Como Construir uma Estratégia de Kubernetes Enterprise

28 jan 2021 | E-book, Kubernetes, Rancher

Organizações adoram Kubernetes. Principalmente com sua ajuda, há aumento significativo de agilidade e eficiência das equipes de desenvolvimento de software, o que lhes permite reduzir o tempo e os riscos da implementação de um novo software em produção. Da mesma forma, as equipes de tecnologia também adoram o Kubernetes, pois há aumento de produtividade, redução de custos e riscos, além de aproximar as organizações de seus objetivos de nuvem híbrida.
Em resumo, de forma simples, o Kubernetes facilita o gerenciamento da complexidade de softwares. Ao mesmo tempo, containers se tornaram populares pela forma consistente de empacotar componentes e dependências de aplicações em um único objeto, para executar em qualquer ambiente. Além disso, facilitam a construção de fluxos de trabalho para aplicações executadas entre ambientes locais e em nuvem, o que permite a operação tranquila de quase todo ambiente híbrido.

Onde você executará o Kubernetes em 5 Anos?

A princípio, Kubernetes é uma ótima maneira de executar aplicações modernas centradas em microsserviços. A fim de priorizar seus objetivos, tente entender o potencial da plataforma e imagine como sua empresa poderá usá-lo em cinco anos.
Sobretudo, hoje, os principais provedores de nuvem facilitam a implantação de clusters Kubernetes em minutos. Dessa maneira, equipes trabalham na criação de novas aplicações continuamente, enquanto implantam-as em diferentes nuvens e usam Kubernetes para executá-las. Além disso, entre clusters usados para desenvolvimento, teste e produção, e a necessidade de implantar clusters Kubernetes em diversos data centers e provedores de nuvem, não é difícil imaginar que, mesmo a empresa mais bem organizada, ainda executa dezenas desses clusters.
Como resultado, é quase certo que sua organização irá executar mais de um cluster Kubernetes. A menos que você saiba que só executará uma única aplicação em um local, provavelmente faz sentido para a maioria das equipes construir sua estratégia do Kubernetes. Assim, mantêm a expectativa de que serão capazes de provisionar e gerenciar facilmente vários dos clusters em execução em diferentes locais.

Quem deve seguir a estratégia do Kubernetes?

Em primeiro lugar, é frequente vermos duas equipes liderando a estratégia de container. Não apenas as de serviços compartilhados, responsável pelo suporte aos desenvolvedores e DevOps, como também as de função central de TI, responsável pelas plataformas de computação.
Seja como for, a equipe de serviços compartilhados traz insights importantes sobre como uma organização moderniza sua abordagem para desenvolver aplicações. Ao mesmo tempo, as equipes de requisitos identificam o que precisam em uma plataforma Kubernetes. Nesse sentido, geralmente entendem outros sistemas importantes que foram desenvolvidos para DevOps, como ferramentas de CI / CD, ambientes de desenvolvimento, serviços de dados e ferramentas de monitoramento de aplicações.
Por outro lado, a equipe central de TI, com foco em computação em nuvem e outras plataformas, também é a mais lógica para liderar uma estratégia de Kubernetes. Sem dúvida, essas equipes têm um forte conhecimento das operações da plataforma, infraestrutura, segurança, multilocação e investimentos existentes em TI. Assim, geralmente têm vasta experiência na execução de projetos essenciais. Mas, têm baixa experiência com arquiteturas de aplicações mais recentes, e se beneficiam com o trabalho em conjunto com equipes que lideram a inovação no desenvolvimento de aplicações.

Como Rancher e Kubernetes podem funcionar para qualquer organização

De fato, é possível implantar Kubernetes em quase qualquer ambiente, já que pode lidar com vários tipos de hardware e software na empresa, diferentes tecnologias de rede e até necessidades diferentes entre DevOps e equipes de TI. No entanto, isso só funciona com eficiência máxima ao ser adequadamente gerenciado, através de uma plataforma de orquestração como o Rancher. Desse modo, como padrão para orquestração de containers em nuvem, o Kubernetes será parte das estratégias corporativas de muitas organizações.
É provável que você queira o alto grau de autonomia oferecido pela descentralização, em que equipes constroem o que precisam, otimizado para a inovação. Por outro lado, você também precisa dos benefícios associados à centralização, como automatização de tarefas comuns, integração de sistemas, fácil movimentação entre produtos e foco rígido em segurança consistente.
Ao mesmo tempo, a TI pode gerenciar funções comuns e fornecer integrações importantes, como gerenciamento ativo de usuários e plug-ins. Por sua vez, esses oferecem flexibilidade na aprovação de registros e definem políticas sobre o que pode ser executado em clusters. Assim, usando esse modelo, a política e a segurança podem se manter, mesmo que os desenvolvedores tenham a liberdade necessária para inovar.
Enfim, encontrar o equilíbrio certo é o principal desafio. Afinal, implementar uma plataforma de orquestração como Rancher junto com Kubernetes, pode ajudar a chegar lá. Ao mesmo tempo que reduzem a complexidade, plataformas como Rancher podem fornecer todos os benefícios de Kubernetes. Por fim, Rancher oferece recursos de gerenciamento incomparáveis, independente da complexidade ou quão única é a plataforma que uma empresa oferece.

Por fim, tem muito mais no ebook completo e grátis “Como Construir uma Estrategia de Kubernetes Enterprise”. Aproveite para baixar e ler sempre que quiser ou consultar sempre que precisar.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This